segunda-feira, 13 de abril de 2015

Até breve...








Caros Leitores,

É com profundo lamento que comunicamos que a revista FUTEBOLISTA vai deixar de ser editada em Portugal, sendo a edição de abril a última a chegar às bancas.

A decisão, com base na suspensão imediata da publicação original em Espanha, tem em conta a partilha de conteúdos existente entre os dois títulos, algo que de outra forma se tornaria não só incomportável, como colocaria em causa a qualidade a que habituámos os nossos leitores.

Foi uma caminhada de quase 10 anos, algo inédito na imprensa desportiva em Portugal no que a revistas do ‘desporto rei’ diz respeito.

Como tal, resta-nos agradecer a todos os que contribuíram para que pudéssemos chegar tão longe: aos leitores, aos jogadores, aos clubes, às marcas e a muitos outros que ao longo de 116 meses nos foram apoiando e ajudando a criar esta revista que acabou por se tornar uma referência incontornável no meio.

Um enorme obrigado a todos e até breve…
A redação

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Vai dar que falar: Tomás Conechny



Um dos destaques do Sul-americano Sub-17 deste ano no Paraguai. Não começou logo como titular mas foi ganho o seu lugar na equipa e acabou por ser preponderante tendo inclusive marcado 5 golos na competição. 

Conechny deu seus primeiros passos no mundo do futebol no Comodoro Deportivo. Mais tarde, em 2008, vai para a CAI (Comisión de Actividades Infantiles) e aos 14 anos finalmente chega ao San Lorenzo, o clube despende de 300 mil dólares para contar com este jovem talento.

O seu notável desempenho chamou a atenção dos responsáveis da Selecção alviceleste e participou na Taça das Nações de sub-15 e agora pelos sub-17 representa a Selecção no campeonato Sudamericano tendo terminado na segunda posição.

Conechny é dotado tecnicamente, corajoso, dinâmico, que tem como pontos fortes a sua velocidade e instinto de baliza. Não é muito alto, mas tem uma excelente atitude, lutando por todas as bolas com afinco e possui uma grande capacidade de impulsão que lhe permite disputar os duelos aéreos. Nunca dá uma bola por perdida e é extremamente pressionante.  Tacticamente pode ser usado em todas as posições do ataque sendo que tendo em conta a sua capacidade de finalização actua mais eficazmente quando maior a sua proximidade com a baliza.

A Europa é um sonho que já esteve perto de acontecer quando esteve em testes no Liverpool ainda como Sub-15, no entanto, a transferência não se concretizou na altura mas dada a sua qualidade as "portas" continuarão certamente abertas.




















A FICHA
Nome: José Tomás Conechny
Data de nascimento: 30/03/1998
Local de nascimento: Argentina
Altura: 1,70 m
Peso: 65 kg
Posição: Médio Ofensivo / Segundo avançado


EM AÇÃO:



sexta-feira, 27 de março de 2015

Edição de Abril - Já nas bancas!

Há jogadores pelos quais continua a valer a pena pagar bilhete para ir ao futebol. Dois dos maiores exemplos da atualidade dão pelo nome de Eden Hazard e Isco. Ambos são jovens, dotados de uma técnica fora do vulgar e cada vez mais influentes no jogo das respetivas equipas. Ambos já foram também relacionados a Zidane, pelo que nesta edição decidimos fazer um comparativo entre ambos. 



Igualmente a encher capas de jornais está Marco Reus, símbolo vivo do Borussia Dortmund e sobre o qual também nos debruçamos nesta edição. Quanto ao 'Galáctico', recuperámos um velho conhecido do público português: o ‘incrível’ Hulk. No plano nacional abordamos o ‘novo projeto’ de Jorge Jesus no Benfica, a adaptação de Pizzi a ‘8’ e apontamos algumas hipóteses de sucessores a Jackson Martínez, que já afirmou estar de saída do FC Porto no final da época. 

Oportunidade também para conhecer os ‘suplentes de luxo’ da liga portuguesa e para ler a entrevista a Marco Matias, goleador em destaque no Nacional da Madeira. Nos ‘Portugueses pelo Mundo’ viajámos até à Roménia para conversar com Ruben Brígido. 

De volta ao plano internacional, o ‘Frente a Frente’ temos um duelo entre Ozil e Rosicky, ‘maestros’ do Arsenal, damos também conta da revelação da Premier League, Harry Kane, abordamos o extenso rol de contratações do Chelsea espalhadas pelo globo, destacamos o ressurgimento de Suárez no Barcelona e as 'reivindicações' de Götze no Bayern. 

Nos ‘Coliseus’ visitamos a casa da Fiorentina, o Artemio Franchi e nas ‘Lendas’ temos Javier Zanetti. Na parte das jovens promessas, destacamos o argentino do River Plate Kranevitter no ‘Olheiro’ e Angel Correa no ‘Tem Futuro’.

Nos ‘Flashes’ deste número estão os posters de Quaresma, Carrillo, Maxi Pereira, André André, o 11 do Belenenses, Hulk, Riquelme, Courtois, Morata, Shaqiri e Modric.

segunda-feira, 23 de março de 2015

O que é feito de… Ruud Gullit



Apesar da farta cabeleira, com as famosas dread-locks, que usava como imagem de marca, este enormíssimo craque holandês era um jogador fenomenal, que aliava técnica e inteligência em campo, bem como velocidade, que causava grandes estragos nos adversários. A sua envergadura física ou os seus potentes remates de longa distância. Jogou em grandes 'palcos do futebol europeu' e o seu nome é Ruud Gullit. 


Por João Nobre 

DO HAARLEM PARA O FEYENOORD 
Nascido no dia 1 de Setembro de 1962, na cidade holandesa de Amesterdão, capital da Holanda, Ruud Gullit começou desde muito cedo a sua grande aventura no mundo do futebol, quando disputava jogos de futebol na equipa de futebol do seu bairro de Yordam. Foi num desses jogos de rua que o jovem Ruud (adoptou o nome “Gullit” do pai, por ser mais imponente) deu nas vistas e fez com que o modesto clube Haarlemsche Football Club Haarlem o fosse buscar. Ao serviço do Haarlem, Ruud Gullit disputou, na totalidade, 91 jogos e apontou 32 golos, mas este modesto clube holandês acabou por descer à Segunda Divisão holandesa. Na temporada seguinte, na Segunda Divisão holandesa, Gullit foi eleito o melhor jogador desse campeonato. Ruud Gullit ficou três épocas consecutivas no modesto Haarlem (de 1979/1980 até 1981/1982) e após brilhar com a camisola do Haarlem, na longínqua temporada de 1982/1983, rumou até à cidade de Roterdão e rubricou um contrato com o Feyenoord, onde jogou ao lado do seu grande ídolo, Johan Cruyff. Ao serviço do Feyenoord, Ruud Gullit disputou 107 jogos e apontou 44 golos, tendo conquistado 1 KNVB-Beker e 1 Eredivisie. Ruud Gullit permaneceu três épocas na equipa principal do Feyenoord (1982/1983, 1983/1984, 1984/1985). 


DA 'BANHEIRA' PARA MILÃO
Depois de três temporadas no Feyenoord, o internacional holandês rumou até à cidade de Eindhoven, onde assinou um contrato com o PSV. No Phillips Stadium, Ruud Gullit partilhou o balneário com jogadores como, por exemplo, Eric Gerets ou Huub Stevens. Como atleta do PSV Eindhoven, Ruud Gullit realizou, no total, 75 partidas e apontou 53 golos, tendo festejado a conquista de 2 Eredivisie. Acabou por ficar apenas duas temporadas em Eindhoven (1985/1986, 1986/1987). Após brilhar com a camisola do PSV Eindhoven, Ruud Gullit rumou até à cidade de Milão, em Itália, para assinar pelo todo-poderoso AC Milan, onde privou com grandes nomes do futebol europeu como, por exemplo, Franco Baresi, Paolo Maldini, Marco van Basten, Frank Rijkaard ou Carlo Ancelotti. Chegou a San Siro, depois do AC Milan pagar 9 milhões de dólares (8.500.188 de euros). Não precisou de muito tempo para se adaptar e consagrar-se com uma figura do AC Milan, visto que conquistou o campeonato italiano de 1987/1988, quebrando 11 anos de jejum. 



Ainda nessa época, Ruud Gullit foi consagrado como o Melhor Jogador do Mundo, contra Paulo Futre e Emilio Butragueño, de forma insólita e com uma “ajuda portuguesa”. Na votação, Gullit estava empatado com Paulo Futre e um jornalista português em vez de dar o seu voto em Butragueño, votou em Gullit e deu o título de Melhor do Mundo ao “gigante holandês”. Quando recebeu a Bola de Ouro, Ruud Gullit dedicou a vitória individual ao líder sul-africano Nelson Mandela, que ainda se encontrava preso na África do Sul. Na temporada seguinte, em 1988/1989, juntou-se a Gullit e Van Basten o também holandês Rijkaard e o sucesso de Gullit em San Siro aumentou com a conquista de 2 Taças Intercontinentais, 1 UEFA Champions League, 3 Supertaças Europeias, 3 Supertaças de Itália e 2 Campeonatos italianos. Acabou por ficar sete épocas como jogador do conjunto rossoneri (de 1987/1988 até 1994/1995), onde disputou 173 jogos e onde marcou cerca de 56 golos. 

EMPRESTADO DUAS VEZES À SAMPDORIA 
Depois de seis épocas (de 1987/1988 até 1992/1993) no AC Milan, Ruud Gullit foi emprestado à Sampdória, na época 1993/1994. Logo na primeira passagem pela Sampdoria, Gullit venceu a única Taça de Itália que tem lugar no seu palmarés, o que lhe valeu um regresso ao AC Milan na época 1994/1995. Mas a meio da época 1994/1995, Ruud Gullit foi, novamente, emprestado á Sampdória, mas já não conseguiu ganhar nenhum título desportivo em solo italiano. Pelo clube genovês, Ruud Gullit jogou, na totalidade, 63 partidas e apontou 27 tentos. Ficou duas épocas na Sampdória (1993/1994, 1994/1995). 



'PENDURAR AS CHUTEIRAS' EM LONDRES
Depois da sua passagem pelo futebol italiano, Ruud Gullit decidiu tentar a sua sorte no também exigente futebol inglês, onde assinou contrato com o Chelsea. Apesar de se ter assustado, ao início, com a estrutura precária dos Blues e pelo baixo nível da equipa do Chelsea, onde estavam alguns jogadores como Mark Hughes, Ruud Gullit conseguiu “apaixonar-se” pelos adeptos do Chelsea. Na segunda temporada em Londres, em 1996/1997, Ruud Gullit também acumulou a função de treinador e acabou por ganhar 1 FA Cup. Na época 1997/1998, Gullit ainda conquistou 1 Taça das Taças e 1 Football League Cup e no fim dessa época, Ruud Gullit colocou um ponto final numa carreira recheada de grandes títulos desportivos. 


GRANDE ESTRELA DA HOLANDA 
Ao serviço da Seleção da Holanda, Ruud Gullit registou 66 internacionalizações e apontou cerca de 17 golos. Pela “Laranja Mecânica”, Ruud Gullit marcou presença em grandes provas de seleções como, por exemplo, o Campeonato Europeu de 1988 (Alemanha), de 1990 (Itália) e de 1992 (Suécia). Pelo conjunto holandês, Gullit conquistou o Campeonato Europeu de 1988. 
Atualmente, com 52 anos de idade, Ruud Gullit encontra-se sem clube, depois de ter treinado os russos do Terek Grozny.     
A FICHA
Nome: Ruud Gullit 
Idade: 52 anos 
Data de Nascimento: 1/09/1962
Local de Nascimento: Amesterdão, Holanda 
Altura: 1,91m 
Peso: 88 kg 
Posição: Avançado/Médio

TRAJETÓRIA 
 1979/1982: Haarlem
1982/1985: Feyenoord 
1985/1987: PSV Eindhoven
1987/1995: AC Milan
1993/1995: Sampdoria
1995/1998: Chelsea


PALMARÉS
2 Taças Intercontinentais                  
1 Campeonato Europeu 
1 UEFA Champions League 
3 Supertaças Europeias
1 Taça das Taças
3 Eredivisie
1 KNVB-Beker
1 Segunda Divisão holandesa
1 FA Cup
1 Football League Cup
3 Campeonatos italianos
1 Taça de Itália 
3 Supertaças de Itália


EM AÇÃO

Recorde alguns dos melhores momentos do avançado holandês:






sexta-feira, 20 de março de 2015

Vai dar que falar: Raul Gudiño



Nascido em Guadalajara, Gudiño inicia a sua carreira de futebolista no Club Deportivo Guadalajara, mais conhecido por Chivas, garantindo desde cedo lugar na baliza dos escalões de formação do México. Em 2013 assume-se e dá-se a conhecer internacionalmente, primeiro ao vencer o titulo de campeão da CONCACAF e sendo considerado o melhor guarda-redes do torneio. Depois com uma campanha excepcional no Mundial de Sub-17 chegando à final onde acabaria por perder frente à poderosa Nigéria.

Em 2014 vai para o F.C. Porto por empréstimo e com opção de compra. Assume-se também rapidamente na equipa de Juniores e equipa B do clube, demonstrando grande qualidade, sendo provável o investimento do clube no passe do jogador.

Tem-se mostrado um especialista a defender grandes penalidades, mas as suas qualidades vão muito além desta particularidade do jogo. É um guarda redes bastante alto e demonstra uma agilidade impressionante, com excelentes reflexos e forte no 1x1. Em termos de jogo de pés deve melhorar, apesar de procurar resolver de forma simples quando lhe é requerido este tipo de situações, apesar da altura tem capacidade para melhorar nas saídas da baliza, talvez uma maior maturação, confiança e tempo de saída lhe permitam ser mais eficaz neste aspecto. Sendo a sua primeira temporada como sénior e tendo em conta que a formação e afirmação de guarda redes é mais tardia na carriera futebolística, creio estarmos perante um jogador que poderá atingir um potencial elevado no futebol europeu.




A FICHA
Nome: Raul Manolo Gudiño Vega
Data de nascimento: 22/04/1996
Local de nascimento: México
Altura: 1,95 m
Peso: 88 kg
Posição: Guarda-redes


EM AÇÃO:








VÍDEO: Top 10 golos de 'El Clasico'


É já este domingo que se vai disputar a partida entre o Barcelona e o Real Madrid, no estádio Camp Nou, um jogo a contar para a 28ª jornada da liga espanhola. No entanto, além de este ser um desafio carregado de história e também de importância, já que o resultado deste embate poderá ser determinante ao nível da classificação final, também já foi motivo para alguns grandes momentos de futebol.

Nesse sentido, aqui damos conta de uma compilação dos melhores 10 golos apontados no 'el Clasico', já no século XXI:


Liga dos Campeões: Bayern no caminho do FC Porto


Foi hoje realizado o sorteio que ditou os embates relativos aos quartos de final da Liga dos Campeões e também da Liga Europa.

As equipas da 'Champions' foram as primeiras a entrar em campo, com um clube português ainda envolvido, o FC Porto. E foi precisamente aos 'dragões' que calharam um dos adversários mais temidos nesta fase, os alemães do Bayern de Munique. Será uma reedição da final de 1987 da Taça dos Campeões Europeus, sendo que todos esperamos que resultado o final se repita.
Nos outros jogos, destaque para a repetição da final da última edição da prova, com Atlético e Real Madrid a voltarem a encontrar-se, sendo que teremos também um Paris Saint-Germain a enfrentar o Barcelona e o Mónaco de Leonardo Jardim a ter a Juventus pela frente.

Eis como ficou organizado o sorteio:

Paris Saint-Germain - FC Barcelona - 15/21 de Abril
Atlético de Madrid - Real Madrid - 14/22 de Abril
FC Porto - Bayern Munique - 15/21 de Abril
AS Monaco - Juventus - 14/22 de Abril




LIGA EUROPA 

Já o sorteio dos quartos-de-final da Liga Europa ditou que o Zenit de André Vilas Boas será o próximo adversário do detentor do trofeu, o Sevilha, ao passo que o Wolfsburgo, depois de ter eliminado o Inter de Milão nos oitavos, terá agora pela frente o Nápoles. O sorteio ditou ainda um embate entre os belgas do Club Brugge e os ucranianos do Dnipro, ao passo que o Dínamo de Kiev de Miguel Veloso e Antunes terá de eliminar a Fiorentina para poder chegar às meias.

Refira-se ainda que a primeira mão realiza-se na quinta-feira, dia 16 de abril, com o segundo jogo a ser disputado na semana seguinte.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Seleção: Fernando Santos divulga convocados para o jogo da Sérvia


Fernando Santos divulgou hoje a lista de convocados para o jogo com a Sérvia, a contar para a fase de apuramento para o Euro'2016, e que está marcado para o próximo dia 29 de março, no estádio da Luz.

Entre as principais novidades do selecionador nacional, destaque para os regressos à convocatória de 
Hugo Ventura, Fábio Coentrão, Hugo Almeida, Eliseu e Antunes, sendo de realçar a chamada do guardião do Belenenses, que já tinha sido chamado por Paulo Bento em 2011, mas não chegou a estrear-se. Em relação à última lista, ficaram de fora, por lesão, Beto, Raphael Guerreiro e Postiga, ao passo que Tiago Gomes e Adrien foram excluídos por opção.

Confira a lista completa de convocados: 

Guarda-redes: Anthony Lopes, Ventura, Rui Patricio 

Defesas: Bruno Alves, Cédric, Eliseu, Coentrão, Bosingwa, José Fonte, Pepe, Ricardo Carvalho, Antunes; 

Médios: André Gomes, Moutinho, João Mário, Tiago, William; 

Avançados: Vieirinha, Ronaldo, Danny, Éder, Hugo Almeida, Nani e Quaresma.

sexta-feira, 13 de março de 2015

VÍDEO: Adeptos do PSG satirizam episódio do comboio...com John Terry


Os adeptos do Paris Saint-Germain têm aproveitado ao máximo a vitória da sua equipa sobre o Chelsea a contar para a Liga dos Campeões. Nesse sentido, alguns seguidores do clube parisiense decidiram evocar a situação ocorrida no jogo da 1ª mão, na qual alguns adeptos 'blues' impediram um passageiro de entrar no comboio, mas invertendo alguns papeis, colocando John Terry, o capitão da equipa de José Mourinho, no papel de passageiro que ficou de fora deste comboio com destino a Berlim, local onde será disputada a final da 'Champions'.

Uma boa resposta por parte dos franceses...


quinta-feira, 12 de março de 2015

Liga dos Campeões: Bayern e PSG seguem em frente!



Depois de Real Madrid e FC Porto se assumirem como as primeiras equipas a assegurar um lugar nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, ontem foi a vez de Paris Saint Germain e Bayern de Munique lhes seguirem as pisadas, ainda que de forma muito distinta...

CHELSEA 2 - 2 PARIS SAINT-GERMAIN

O empate a um golo alcançado na 1ª mão em Paris parecia dar algum conforto aos 'blues', que preferiram entregar a iniciativa de jogo à equipa francesa, que estava obrigada a marcar para poder equacionar a passagem. O jogo no primeiro tempo foi então muito 'mastigado' com poucas oportunidades e se as coisas pareciam correr de feição à turma de José Mourinho, melhor ficaram quando Ibrahimovic recebeu ordem de expulsão após uma entrada dura sobre Óscar à passagem da meia hora. A decisão pareceu algo exagerada, sobretudo pela forma como Diego Costa passou incólume na partida. 



O intervalo chegou, para contentamento dos 'blues', mas a verdade é que no segundo tempo acabariam por ser os homens de Laurent Blanc com as melhores oportunidades de golo. Contudo, sem conseguir concretizar, a partida caminhava já para a sua reta final e à entrada do minuto 81 tudo parecia ficar resolvido quando Cahill fez o 1-0 para os da casa. Pura ilusão. Cinco minutos volvidos, David Luiz, um 'proscrito' de Mourinho, fez o empate e levou o jogo para prolongamento. Aí, foram novamente os de azul a festejar primeiro, com Hazard a concretizar uma grande penalidade ao minuto 96. Teriam os homens da Cidade Luz forças para reagir? As dúvidas pairaram até bem perto do fim, e foram desfeitas ao minuto 114, no seguimento de um pontapé de canto, onde Thiago Silva, o capitão, se elevou mais alto do que todos os outros e enviou a bola para o fundo das redes à guarda de Courtois. Já não houve tempo para mais e mesmo jogando 90 minutos com mais um jogador, a verdade é que o Chelsea não conseguiu segurar a vantagem na eliminatória e na marcha do marcador, pelo que a passagem do PSG acaba por ser justa.

Assista ao resumo da partida:

BAYERN MUNIQUE 7-0 SHAKTHAR DONETSK


No outro jogo da noite, a história foi bem mais simples de contar. se a tarefa da equipa ucraniana já seria difícil depois do 0-0 da 1ª mão, impossível se tornou quando logo aos 3 minutos viu ser assinalada grande penalidade por falta de Oleksandr Kucher, que também foi expulso. Müller encarregou-se de fazer o 1-0 e a partir daí tornou-se quase um jogo treino para a equipa de Guardiola, apesar de só aos 34 minutos ter voltado a fazer funcionar o marcador por intermédio de Boateng. Com 2-0 ao intervalo e sem nada a perder, Mircea Lucescu pediu à sua equipa para ser mais ofensiva, mas tal acabou por custar-lhe caro com os alemães a responderem com três golos em 15 minutos (Ribéry, Müller novamente e Badstuber). Com a equipa destroçada e a eliminatória perdida, o Shakthar apenas queria que o jogo terminasse o mais cedo possível, mas daí até final ainda houve tempo para mais dois golos do Bayern. Primeiro, Lewandowski, ao minuto 75, e Mario Götze fechou as contas.

Veja aqui os principais lances do jogo: