quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Eficiência Portuguesa, Eficácia Nórdica!

Aquilo que ontem se observou no jogo disputado entre as Selecções Portuguesa e Dinamarquesa foi um exemplo claro das diferenças existentes entre eficiência e eficácia.
A equipa de Queiroz apresentou, desde o inicio, uma postura táctica praticamente perfeita! Dentro de campo foi sempre visível a organização, a coerência defensiva, o forte apoio dos médios aos sectores ofensivo e defensivo, realizando a ligação em campo dos dois sectores; a qualidade e precisão de passe, a elevada capacidade de recuperação da bola, a visão de jogo, o entendimento entre os diversos jogadores… A equipa pareceu-me mais paciente, a fazer circular mais a bola, dominando o jogo com mais facilidade e construindo jogadas “com pés e cabeça”. Parecia uma equipa mais madura, mais calma e confiante, enfim eficiente! No entanto, possui ainda algumas dificuldades no que toca à finalização, residindo aqui a nossa falta de eficácia.
Já o nosso adversário, embora também com bons apontamentos tácticos (a circular bem a bola, com velocidade, criando “espaços” e, sobretudo, procurando aproveitá-los) não esteve, de todo, ao mesmo nível que a nossa Selecção. Exceptuando talvez no ponto que decidiu o jogo: a finalização! A Dinamarca esteve em desvantagem em dois momentos do jogo, mas com muita garra e poder finalizador (e alguma desconcentração dos internacionais portugueses nos instantes finais), acabou mesmo por conseguir arrancar a vitória nos últimos minutos de jogo.
Alguns dirão que o resultado foi injusto, que a Dinamarca não merecia a vitória. Concordo. Portugal fez mais para merecer os três pontos. Contudo no final quem cumpriu o objectivo, demonstrando toda a sua eficácia, foi a equipa nórdica. Eles “brilharam” no único ponto em que se superiorizaram a nós!
Resta apenas deixar aqui os meus parabéns pela exibição bem conseguida por parte da Equipa de Todos Nós! Foi uma das exibições de maior qualidade a nível táctico que tive oportunidade de observar! Gostaria também de lhes pedir que continuem o bom trabalho, para que no próximo encontro sejam capazes de “brilhar” ainda mais, trazendo para a pátria os três ambicionados pontos!

3 comentários:

Atno disse...

A culpa foi somente do simao, nani, nuno gomes e danny que falharam golos inadmissiveis!

xtudo disse...

Atão e onde é que andam agora os detractores do Ricardo? Se a falha ontem tivesse sido dele hoje era condenado em praça pública...
O 'labreca' deu muito à selecção, apesar de como qualquer humano, também ter falhado. É certo que actualmente o Quim merece a baliza de Portugal, mas a verdade é que também não foi preciso muito para ter uma falha comprometedora.
É bom guarda-redes, mas se o Ricardo se saia muito mal da baliza, o Quim pura e simplesmente não sai. Venha o diabo e escolha!
Mas apesar de tudo estou de acordo com o post anterior, o grande 'cancro' de Portugal foi mais uma vez a finalização. É o nosso fado...

Filipe Soares disse...

Uns a jogar, outros a marcar! E o Nulo Gomes a falhar um golo feito, parecia uma bailarina!!