quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Léo deixa Benfica

O lateral esquerdo Léo rescindiu o contrato que o ligava ao Benfica, depois de nos últimos meses já não ter treinado com o plantel encarnado. Esta rescisão amigável entre ambas as partes foi assinada ontem à tarde no Estádio da Luz, tendo o jogador referido ao site oficial do clube que se sente «triste por estar em Lisboa para ultimar as coisas tendo em vista seguir outro rumo, mas a vida é assim e só tenho a agradecer ao Presidente e ao Rui Costa por me terem permitido seguir a minha carreira junto da minha família. Eu amo o Benfica, mas a família precisa de mim mais do que nunca. Não estaria aqui com a cabeça, por isso agradeço a compreensão do Presidente e do Rui, com a certeza de que este será sempre o meu Clube.»
O jogador não esconde que o Benfica ganhou um adepto para a vida, e dá toda a confiança ao grupo de trabalho na perseguição do objectivo do ano. «Temos todas as condições para manter a liderança e ganhar o campeonato. Seria algo diferente, pois o meu contributo não teria sido total, mas sem dúvida que representava algo importante para mim. Acima de tudo, quero que os meus colegas saibam que estou do lado deles, torcendo para que sejam felizes e campeões. Desejo-lhes boa sorte na luta pelo título.»

2 comentários:

Um Grande SR. disse...

Tenho imensa pena que este homem seja 'obrigado' a deixar o Benfica. foi um dos melhores profissionais que passou pelo benfica nas ultimas decadas!

É vida... disse...

Sou sportinguista e sempre fui um grande admirador do Léo, já desde os tempos do Santos. Além de ser dos melhores defesas-esquerdos que passaram pelo futebol português nos últimos tempos, é também, ao contrário de muitos compatriotas, um profissional exemplar e um daqueles jogadores que conquista pela sua entrega e dedicação.
Seria hipócrita se dissesse que por lado não é bom que ele deixe o benfica, pois é uma grande perda, mas por outro, o nosso 'pobrezinho' campeonato, perde um dos seus melhores valores.
Sei bem o que muitos benfiquistas estão a sentir, pois quando o Rogério deixou o Sporting há uns anos, pelos mesmos motivos, tb me custou muito, pois apesar de não ser nenhum craque, era também ele um jogador bastante equilibrado e profissional. Mas família é família...
Boa Sorte Léo!