terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

ÚLTIMA HORA: CJ decidiu, V. Guimarães joga com o Benfica

O adversário do Benfica na meia-final da Taça da Liga, já amanhã, será o V. Guimarães. É a decisão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que se reuniu esta terça-feira.
O organismo superior de justiça no futebol decidiu rejeitar os recursos do Belenenses, que argumentava com o texto dos regulamentos para reclamar a sua presença na meia-final. Em causa estava a expressão «goal average», que a Liga interpretou não à letra, mas como diferença de golos.

5 comentários:

Gigi disse...

K palhaçada!!!!! Isto é o futebol português no seu melhor!!

Xanato disse...

Isto é uma vergonha! Como dizia o Fiuza, isto mete-me nuojo!!! Fazem a porcaria, escrevem mal as regras e nem a decência têm de corrigir as asneiras. Agora, os clubes deviam era juntar-se e ninguem comparecer que era para a Liga ficar a arder e os patrocinadores começarem a refilar. Isso é que era lindo!

Saudaçoes

Observador atento disse...

Então e sobre a história de o Porto não ter utilizado os tais 5 gajos que estão nos regulamentos no último jogo, ninguem fala? Ou não interessa?

«os clubes são obrigados a fazer participar nas suas equipas em cada jogo pelo menos 5 jogadores que tenham sido incluídos na ficha técnica como efectivos em um dos dois últimos jogos oficiais da época em curso, salvo caso de força maior, comunicado à LPFP com a antecedência mínima de 5 dias antes da realização do respectivo jogo e, desde que, os motivos invocados sejam considerados pela LPFP como justificativos»

É o que está lá escrito. Mas no jogo com o Setubal o Porto só utilizou um jogador (Pedro Emanuel) que tinha sido titular num dos dois jogos anteriores (Marítimo e Nacional da Madeira).

Como é que é? Isto não interessa? Ou os regulamentos só abrangem os outros?!
Isto é tudo uma palhaçada e estes dirigentes da treta a mesma coisa.

Rick disse...

Olha essa nao sabia... como é possivel ngm falar nisso???

A razão do Beleneses disse...

A Carlsberg Cup é uma competição com pouco significado, mal estruturada, que tem sido marginalizada desde o início pelos adeptos (são vergonhosos os números relativos às assistências) e por quem discutiu os regulamentos (o exemplo do FC Porto ter faltado ao sorteio das meias-finais é bem elucidativo).
Agora está instalada a confusão. Mais uma no futebol português. É "normal". O que não é normal é a justificação da Liga ao confirmar o V. Guimarães nas meias-finais. Aludir ao "espírito do regulamento" é de bradar aos céus.
Se há um erro no regulamento avance-se para a sua correcção mas agora devia-se cumprir o que está escrito. O que é isso de interpretação popular do “goal-average" (expressão que foi perdendo crédito mas fica bem utilizar um estrangeirismo)? Average é a média de golos, dividem-se os tentos marcados pelos sofridos. Não outra coisa diferente desta.
Não pode haver duas interpretações da lei. A justiça prevalece aos interesses individuais. O Belenenses tem a razão do seu lado.
Alguma vez num Estado de direito se deveria poder recorrer ao comummente aceite para justificar um erro?