quarta-feira, 3 de junho de 2009

Irá Kaká marcar o regresso dos 'galácticos'?

Parece que é desta. Está muito perto de ser consumada a transferência de Kaká para o Real Madrid, dando-se assim inicio a uma nova era de ‘galácticos’ no clube da capital espanhola.
Segundo o diário espanhol 'Marca', o astro brasileiro do Milan será jogador dos 'merengues' durante as próximas 5 temporadas. O negócio irá rondar os 65 milhões de euros e este negócio passará assim a ser o segundo jogador mais caro da história do futebol, somente batido pelos 76 milhões de euros que envolveram a chegada de Zidane a Madrid. Ainda na edição de hoje deste jornal espanhol, podemos aferir que a contratação será, em princípio, oficializada para a semana que vem, podendo o jogador ser desde logo apresentado no Santiago Barnabéu.
Apesar do jogador ter recentemente afirmado que não pretendia sair dos 'rossoneri', os problemas financeiros que o Milan atravessa e o crédito ilimitado que Florentino Perez parece ter, fizeram com que o Melhor Jogador do Mundo em 2007 se decidisse por abraçar uma nova aventura em Espanha.
Esta aquisição poderá simbolizar o regresso a um passado recente e glorioso em Madrid. Um passado que foi marcado por vários títulos e que tinha Zidane, Figo, Beckham ou Ronaldo (o Fenómeno) como protagonistas principais. Veremos então se o responsável pela famosa era dos 'galacticos', Florentino Perez, consegue novamente reunir tamanha 'constelação de estrelas' na capital espanhola e, se o conseguir, se esta será tão 'galáctica' como a anterior.
No entanto, o Chelsea parece disposto a intrometer-se no meio destas negociações e a 'desviar', à última da hora, o voo do internacional brasileiro para Londres. Ao que parece, os 'blues' já formalizaram uma proposta no valor de 80 milhões de euros, que pode levar os resposáveis milaneses a mudarem de opinião sobre o destino final de Kaká.

1 comentário:

Refutador disse...

Como já disse noutro blog, acho que o Real Madrid, com a panóplia de opções que tem do meio campo para a frente, em quantidade e qualidade, não precisa do Kaká. É óbvio que o brasileiro será um reforço de eleição, mas penso que seria mais proveitoso investir parte do orçamento num defesa central e num defesa esquerdo.

É verdade que o negócio ainda não está confirmado, mas não há dúvida que o Pellegrini, com os recursos humanos ao seu dispor, tem obrigação de dar luta ao Barcelona.

Saudações desportivas.