segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Vai dar que falar: Donis


Donis nasceu em Blackburn, Inglaterra, mas voltou à Grécia onde começou a destacar-se nas camadas jovens do Panathinaikos, despertando o interesse de muitos clubes da Europa. O facto de possuir dupla nacionalidade (Grega e Inglesa) fez com que os "tubarões" ingleses pressionassem o jogador a mudar-se para Inglaterra. No entanto, Donis acabou por mudar-se para a cidade de Torino, para o clube da "vechia Signora", a Juventus. Após um ano de adaptação, começa a ser o destaque principal da equipa Primavera deste clube. É um avançado que joga pela esquerda, com um bom nível técnico, e forte no 1x1. É rápido, procura muito bem o espaço interior e é um jogador que consegue utilizar ambos os pés nas situações de remate. Assume a responsabilidade ofensiva da equipa e colabora de forma eficaz nas acções defensivas. Foi decisivo na "Supercoppa Primavera" marcando o golo da vitória sobre a Lázio já depois do minuto 90'.
















Nome: Anastasios Donis
Data de Nascimento: 1996-08-29 (17 anos)
Local de Nascimento: Blackburn, Inglaterra (Nacionalidade: Grego)
Altura: 176 cm
Peso: 68 kg
Posição: Extremo esquerdo
Clube: Juventus

Veja aqui o resumo da 'Supercoppa Primavera' onde Donis foi decisivo:

Taça de Portugal: Sorteio da 3ª eliminatória

Foi hoje realizado o sorteio da terceira eliminatória da Taça de Portugal, e que já incluiu equipas da 1ª Liga. Entre os embates que envolvem os clubes de maior dimensão, o sorteio ditou um Cinfães vs Benfica, um FC Porto vs Trofense, o Sporting vs Alba, o Gafetense vs Sp Braga, sendo que há igualmente um confronto entre equipas do escalão principal : um Belenenses vs Académica (I)
Refira-se ainda que os jogos desta terceira eliminatória da Taça de Portugal serão realizados no dia 21 de outubro.

Confira o resultado do sorteio:

Esperança de Lagos (CNS) - Rio Ave (I)
Marítimo (I) - Freamunde (CNS)
Cinfães (CNS) - Benfica (I)
Varzim (CNS) - Arouca (I)
Benfica CB (CNS) - Chaves (II)
Santa Maria (CNS) - Nacional (I)
Loures (CNS) - AD Oliveirense (CNS)
Lusitano Vildemoínhos (CNS) - Olhanense (I)
Vitória FC (I) - Alcanenense (CNS)
Louletano (CNS) - Famalicão (CNS)
Fátima (CNS) - Vitória SC (I)
Moreirense (II) - Estoril-Praia (I)
Sertanense (CNS) - Grandolense (D)
Feirense (II) - Farense (II)
Fafe (CNS) - Piense (D)
Gafetense (D) - SC Braga (I)
Camacha (CNS) - Vilaverdense (CNS)
Ribeirão (CNS) - S. João Vêr (CNS)
Aljustrelense (D) - Aves (II)
Mafra (CNS) - Beira-Mar (II)
Atlético (II) - Sta. Eulália (D)
UD Oliveirense (II) - Paços de Ferreira (I)
Gil Vicente (I) - Caldas (CNS)
Leixões (II) - Felgueiras (CNS)
Belenenses (I) - Académica (I)
Portimonense (II) - Cova da Piedade (CNS)
Penafiel (II) - Operário (CNS)
FC Porto (I) - Trofense (II)
U. Leiria (CNS) - Tondela (II)
Covilhã (II) - Sta. Clara (II)
Sporting (I) - Alba (D)
Oriental (II) - Académico de Viseu (II)

I: Liga Zon Sagres
II: Liga 2 Cabovisão
CNS: Campeonato Nacional de Seniores
D: Campeonatos Distritais

Mancini é o novo treinador do Galatasaray

Fatih Terim já tem sucessor no Galatasaray. O escolhido para substituir o técnico turco foi Roberto Mancini, que se encontrava desempregado após a sua passagem pelo Manchester City, clube de onde foi demitido em maio passado. O clube de Istambul confirmou as negociações com o treinador italiano de 48 anos através das redes sociais, sendo que em cima da mesa estará um contrato de três épocas com um ordenado de 5,5 milhões de euros por ano, que pode chegar aos 7 milhões caso consiga levar o Galatasaray pelo menos às meias-finais da 'Champions' . 
Recorde-se que Roberto Mancini, que iniciou a sua carreira de treinador em 2001/02 conta no seu palmarés com três 'Scudettos', uma Premier League, uma Taça de Inglaterra, quatro Taças de Itláia (repartidas entre Fiorentina, Lázio e Inter)e três Supertaças, duas alcançadas ao serviço dos 'nerazurri' e uma pelo Manchester City.
No clube turco Mancini irá encontrar, além do português Bruma, jogadores como Wesley Sneijder ou Drogba.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

VÍDEO: Espetacular golo de 'tesoura' de Cambiasso!

O Inter de Milão recebeu ontem e venceu a Fiorentina na partida que encerrou a jornada em Itália, por 2-1.
As duas equipas chegavam a este jogo sem qualquer derrota e demonstraram o porquê em campo. Inclusivamente, a equipa 'viola' chegou mesmo a estar em vantagem no marcador ao minuto 60, fruto de um golo de Giuseppe Rossi, o seu quinto em cinco jogos na Serie A, através da marcação de uma grande penalidade. Contudo, os 'nerazurri' responderam e chegaram à igualdade ao minuto 72, com um grande golo de Cambiasso, que teve um pormenor técnico de eleição na pequena área. Além disso, esse tento parece ter inspirado os seus companheiros, já que a equipa de Milão viria a consumar a reviravolta já no minuto 83, por Johnatan.

Não perca o grande golo de Cambiasso:


Veja aqui o resumo da partida:

Edição de Outubro já nas bancas!!!



quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Treinador do Belenenses deixa o futebol

Mitchell van der Gaag anunciou hoje que irá deixar o futebol e, consequentemente, o comando técnico do Belenenses. Na origem da decisão do treinador holandês estão problemas cardíacos, que de resto já lhe tinham provocado uma indisposição no decorrer do jogo do fim-de-semana passado entre o Belenenses e o Marítimo, e que obrigou inclusivamente à sua saída de campo rumo ao hospital.
«Vou deixar de trabalhar. Agora vou-me concentrar para ficar bem. Parece que não aconteceu nada, mas aconteceu. Estou vivo hoje, mas foi uma coisa muito violenta que aconteceu no sábado. Eu tenho um problema no coração, já há algum tempo que tenho um ‘pacemaker’ e um desfibrilhador. No sábado, durante o jogo senti-me mal e recebi dois choques e o aparelho salvou a minha vida», afirmou em conferência de imprensa realizada hoje.
Mitchell van der Gaag, de 41 anos, recorde-se, iniciou a sua carreira como técnico no Marítimo, em 2007, como adjunto, passou pela equipa B e pela equipa principal entre 2009 e 2011, sendo que depois de um ano de interregno assumiu funções no Belenenses, tendo levado a equipa à conquista do título de campeão da 2ª Liga na época passada, o que permitiu aos 'azuis do Restelo o regresso ao escalão principal esta temporada.

Leia aqui o comunicado na íntegra do Departamento Médico do Belenenses:

«Informação Clínica sobre o treinador de Os Belenenses SAD Mitchell van der Gaag
Mitchell van der Gaag iniciou-se no desporto aos 6 anos de idade, como praticante de futebol, atividade que praticou até aos 34 anos de idade.

Na sua última época como profissional de futebol foi já acompanhado por cardiologia, em virtude das alterações morfo-estruturais do seu coração de atleta, que no entanto eram compatíveis com a prática desportiva.

Desde então à presente data tem tido seguimento regular em consulta de cardiologia. Faz a sua medicação regularmente, mas pelo risco arritmogénico entendeu-se em Maio de 2012 a colocação
de um Desfibrilhador Interno.

Desde então não há registo de intercorrências, mas a 21 de Setembro de 2013 durante o jogo Belenenses-Marítimo, pelas 18h38, inicia um quadro clínico de cansaço, palpitação e sensação de lipotimia. Foi prontamente assistido pela Equipa Médica de Os Belenenses SAD, com todo o material de Suporte Avançado de Vida.

No entanto o desfibrilhador interno atuou, revertendo a arritmia instalada para ritmo sinusal. Após estabilização do quadro clínico foi rapidamente transportado para o Hospital de Santa Cruz onde foi monitorizado do ponto de vista cardíaco e realizou exames complementares de diagnóstico.

À presente data continua em avaliação por cardiologia com ajuste terapêutico e realizando mais exames complementares de diagnóstico.»

Sporting tentará Sebá em janeiro

Segundo a imprensa desta quinta feira, o atacante do Estoril, Sebá, interessará ao Sporting, que fará todos os possíveis para o contratar já na reabertura de mercado, em janeiro. Chegado à equipa da Linha no verão, o jogador de 21 anos, apesar da idade, possui alguma experiência no campeonato português, tendo na derradeira temporada debutado pelo FC Porto, clube pelo qual, de resto, se sagrou vencedor da Primeira Liga (pese o diminuto tempo de jogo pelo plantel principal dos "dragões"), podendo agora dar um passo em frente na carreira. Recorde-se ainda que o passe do "canarinho" é detido pela empresa Traffic, que tem excelentes relações institucionais com os "leões" (Jefferson rumou a Alvalade numa transação organizada pelos brasileiros).

VÍDEO: Ronaldo 'salva' Real nos descontos!

O Real Madrid deslocou-se ontem ao terreno do Elche em jogo da 6ª jornada da liga espanhola e derrotou a equipa da casa por 2-1, com 'bis' de Cristiano Ronaldo. Até aqui, tudo normal, não fosse o facto de o golo do triunfo dos 'merengues' ter acontecido já para além do período de descontos concedido pelo árbitro da partida, e na sequência de uma grande penalidade muito duvidosa, assinalada sobre Pepe. CR7, que já tinha colocado a equipa de Ancelotti em vantagem à passagem do minuto 51, na sequência de um livre direto, foi chamado à marca dos onze metros e... não tremeu. Marcou o seu 6º golo na liga espanhola e contribuiu para mais três pontos do Real, que assim se volta a colar a Atlético de Madrid e Barcelona, que lideram o campeonato com dois pontos de vantagem.

Veja o resumo da partida:





quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Mangala entre o Chelsea e o Monaco

O poderoso defesa central do FC Porto, Eliaquim Mangala, poderá estar de malas aviadas, resta definir o destino. Ao que veio a público, o francês deverá sair já em janeiro, surgindo o Chelsea e o Monaco como cabeças de cartaz no lote interessados. Aliás, terá mesmo sido o clube de José Mourinho o último a questionar os "dragões" acerca da possibilidade do jogador de 22 anos se transferir para Inglaterra, avançando com cerca de 23 M€, proposta que, provavelmente, será rejeitada pelos azuis e brancos.

VÍDEO: O 'tiki-taka' do Barcelona... do Equador

O estilo do 'tiki taka' que impera no futebol 'culé', e também na seleção espanhola, está a fazer escola um pouco por todo o mundo e já chegou também...ao Equador. E, coincidência ou não, também foi colocado em prática por uma equipa que se chama Barcelona SC. Aconteceu numa partida da liga equatoriana, num embate frente ao Deportivo Quito. Difícil de acreditar? Então veja o vídeo abaixo e comprove...


Vieirinha fora dos relvados por 6 meses

O extremo português lesionou-se com gravidade no jogo entre o Wolfsburgo e o Aalen, a contar para a Taça da Alemanha e deverá ficar afastado dos relvados por um período nunca inferior a seis meses.
De acordo com uma nota publicada no site do clube, o jogador de 27 anos rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho, uma lesão que implica uma longa paragem.
Para já, o jogador fica obviamente fora das opções de Paulo Bento para os jogos de qualificação que a Seleção Nacional irá disputar em outubro, frente a Israel (dia 11) e Luxemburgo (dia 15), mas também coloca a sua eventual chamada ao Mundial em risco, caso Portugal consiga o apuramento.
«Percebi logo que havia alguma coisa errada com o joelho, tal a dor que senti. Agora só posso esperar que a cirurgia corra bem. É um momento difícil para mim, mas sei que a minha família, companheiros de equipa e adeptos estão comigo e vão dar-me força para completar o programa de reabilitação para voltar rapidamente aos campos», afirmou Vieirinha.

Barcelona quer trio espanhol do Chelsea

Mesmo sabendo que o Chelsea, treinado por José Mourinho, não lhes irá facilitar a vida, os responsáveis do Barcelona não se dão por derrotados no que diz respeito ao interesse em jogadores 'blues'. 
Após a 'nega' por causa de David Luiz no verão, os 'blaugrana' pretendem agora voltar à carga por um 'trio' espanhol. Nada mais, nada menos, do que Fernando Torres, Juan Mata e Azpilicueta, jogadores que não têm tido muitos minutos neste início de temporada. Apesar de o agora 'Happy One' já ter afirmado que conta com os jogadores, a verdade é que os atletas em causa estão algo apreensivos pela falta de utilização, sobretudo tendo em conta a chamada, ou não, para o Mundial do próximo ano. De acordo com a imprensa inglesa, essa tem sido  a principal forma de pressão dos dirigentes 'culés' sobre os jogadores, que terão também tentado sensibilizar os responsáveis do clube londrino para uma eventual saída já em janeiro.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

VÍDEO: Histórico! Balotelli falha 1º penálti da carreira!

Mario Balotelli, além da sua excentricidade e qualidade futebolística, reunia ainda outra característica deveras invulgar. Nunca tinha falhado uma grande penalidade na carreira, e verdade seja dita, já foram muitas as que o avançado italiano foi chamado a concretizar, fosse no Inter, no Manchester City, com a camisola 'azurra' ou pelo AC Milan. Até ontem...
Na partida que fechou a jornada em Itália, os 'rossoneri' receberam o Nápoles e foram derrotados por 2-1. A equipa napolitana adiantou-se no marcador e chegou mesmo a dispor de uma vantagem de 0-2. Foi então que 'Super Mario' teve oportunidade de reduzir a diferença, mas Pepe Reina acabou pro fazer história ao defender o remate do avançado italiano. Ainda assim, a equipa milanesa ainda viria a reduzir, já no último minuto por intermédio de...Balotelli. Mas já foi tarde para conseguir algo mais do que minimizar a 'dor'.

Veja aqui este momento histórico!

Iniesta disputado por United e City

As negociações para a renovação do contrato de Andrés Iniesta com o Barcelona - que termina em 2015-, estão neste momento em 'standby' (o médio terá recusado uma proposta de 12 milhões anuais mais prémios variáveis de 3 milhões), o que está a provocar um crescente aumento do assédio em torno do internacional espanhol. De acordo com a imprensa catalã, existem neste momento vários clubes de topo a demonstrar interesse no médio, sendo que o 'Daily Star' de Inglaterra assegura que, sobretudo os dois clubes de Manchester, com o United à cabeça, vão tentar ao máximo explorar a situação contratual do camisola '8' do Barça. De resto, os 'red devils' estão necessitados com urgência de jogadores com o perfil de Iniesta, ao passo que os 'citizens' não só têm o poder económico, como beneficiam do facto de terem na sua estrutura desportiva Txiki Begiristain e Ferran Soriano, que conhecem bem o jogador.
Segundo a mesma fonte, outro clube igualmente atento à indefinição do futuro de Iniesta é o Bayern de Munique, que tem no seu treinador, Pep Guardiola, um admirador confesso das suas qualidades desportivas e humanas.

VÍDEO: A última obra de arte de Cristiano Ronaldo...

O Real Madrid recebeu e venceu o Getafe, em jogo a contar para a 5ª jornada de 'La Liga'. O resultado final foi de 4-1 favorável aos 'merengues', com Cristiano Ronaldo, quem mais, em plano de evidência. O craque português esteve envolvido nos quatro golos da sua equipa, tendo apontado dois deles, o segundo dos quais uma verdadeira obra de arte, que ainda por cima lhe permitiu alcançar a marca dos 208 golos, tornando-se já no quinto melhor marcador da história do Real Madrid. 

Para ver e rever:


Veja aqui o resumo da partida:

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Vai dar que falar: Juan Bernat

Juan Bernat Velasco, é defesa esquerdo e joga actualmente no Valência. Passou por praticamente todos os escalões da Selecção espanhola e é mais um produto de qualidade a surgir da escola valenciana. É um jovem que aproveitou as oportunidades e começa a tornar-se uma peça importante na sua equipa. Possui uma boa qualidade técnica, mas a sua grande mais valia prende-se com a sua rapidez e mudança de velocidade, sendo por isso utilizado por vezes em zonas mais adiantadas do terreno. Não é um jogador muito alto, mas fisicamente é forte e aguerrido, o que lhe permite colmatar esse "défice" de altura. É um jogador que procura a linha e cruza bem, mas gosta bastante de explorar espaços interiores e criar desequilíbrios nas defesas adversárias. Em termos defensivos peca pela sua baixa estatura quando necessita de fechar o espaço interior, mas é um jogador com qualidade no 1x1 defensivo. O Valência fixou no seu contrato uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros.


Ficha técnica















Nome: Juan Bernat Velasco
Data de Nascimento: 1993-03-01 ( 20 anos)
Local de Nascimento: Cullera, Espanha
Altura: 172 cm
Peso: 67 kg
Posição: Defesa Esquerdo
Clube: Valência




Barcelona na peugada de Garay

Perante a falta de opções para o eixo da defesa do Barcelona (Bartra não convence e Puyol está lesionado), o técnico dos catalães, Gerardo Martino, pretende reforçar-se para essa posição com o eleito a ser, ao que tudo indica, Ezequiel Garay, do Benfica. Numa entrevista prestada ao "Punto Pelota", o empresário François Gallardo afirmou que "Tata" vê com bons olhos a aquisição do jogador de 26 anos, sendo provável avançar para a sua contratação já em janeiro, aquando da reabertura do mercado de transferências. O único entrave ao negócio relaciona-se com o facto dos encarnados não possuírem a totalidade de direitos do defesa argentino, com o passe dividido com o Real Madrid (50%), eterno rival dos "culé". 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Liga dos Campeões: 1ª Jornada 100% vitoriosa

As equipas portuguesas entraram com o pé direito na edição 2013/2014 da Liga dos Campeões, com Benfica e FC Porto a vencerem na 1ª jornada. Os ‘encarnados’ entraram em campo na 3ª feira e bateram, no estádio da Luz, o Anderlecht, por duas bolas a zero. 
O resultado foi construído ainda na primeira parte, com as águias a protagonizarem um início demolidor. O primeiro golo surgiu logo aos 4 minutos, por intermédio de Djuricic, numa recarga a remate de Enzo Pérez e à passagem da meia hora, Luisão, na sequência de um canto, apontou o segundo.
A partir daí, a equipa de Jorge Jesus preocupou-se mais em controlar as operações, pelo que o resultado não viria a sofrer mais alterações, apesar da ténue reação da equipa belga no segundo tempo, embora sem causar grandes problemas à defesa encarnada.


Na 4ª feira foi a vez de o FC Porto entrar em campo, para defrontar o Áustria de Viena em pleno Ernst Happel, o estádio onde os ‘dragões se sagraram campeões europeus em 1987. E pese embora não ter sido uma partida fácil e com poucas oportunidades, os campeões nacionais mostraram-se personalizados e acabaram por chegar ao golo já na segunda parte, ao minuto 55, por intermédio de Lucho, que correspondeu da melhor forma a uma excelente jogada de envolvimento entre vários jogadores (iniciada pelo próprio argentino). A equipa austríaca tentou reagir e chegou mesmo a enviar uma bola ao poste nos minutos finais. Viena continua a ser de boas memórias para o FC Porto.



Confira todos os resultados da 1ª jornada:

Grupo A
Manchester United, Ing - Bayer Leverkusen, Ale, 4-2
Real Sociedad, Esp - Shakhtar Donetsk, Ucr, 0-2

Grupo B
Galatasaray, Tur - Real Madrid, Esp, 1-6
FC Copenhaga, Din - Juventus, Ita, 1-1

Grupo C
BENFICA, POR - Anderlecht, Bel, 2-0
Olympiacos, Gre -- Paris Saint-Germain, Fra, 1-4

Grupo D
Bayern Munique, Ale - CSKA Moscovo, Rus, 3-0
Viktoria Plzen, Che - Manchester City, Ing, 0-3

Grupo E
Schalke 04, Ale - Steaua Bucareste, Rom, 3-0
Chelsea, Ing - Basileia, Sui, 1-2

Grupo F
Marselha, Fra -- Arsenal, Ing, 1-2
Nápoles, Ita - Borussia Dortmund, Ale, 2-1

Grupo G
Áustria Viena, Aut - FC PORTO, POR, 0-1
Atlético Madrid, Esp - Zenit St. Petersburgo, Rus, 3-1

Grupo H
AC Milan, Ita - Celtic, Esc, 2-0

FC Barcelona, Esp - Ajax, Hol, 4-0

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Relembrando...Nordahl

Os grandes pontas-de-lança nascem em qualquer lugar do mundo, de África (Eusébio) ao Brasil (Pelé). Possuem também um físicos diferentes, dos mais "pequeninos" (Romário) aos mais corpulentos (Ronaldo). E existem em qualquer geração, desde praticamente o princípio (Dean) aos tempos mais recentes (Falcao). Porém, têm algo que os separa, talvez o "instinto de matador", que nem todos se vangloriam de ter. Hoje, veremos o caso do sueco Nordahl, uma das maiores lendas das décadas de 1940 e 50.

O escandinavo era, fisicamente, muito semelhante àquele que se pode considerar o seu sucessor no trono dos grandes goleadores nórdicos, Zlatan Ibrahimovic (a seguir a Henrik Larsson), sendo alto (1,80 metros, para a altura merecia registo) e possante (95 kg) mas, ao invés do jogador do PSG, era demasiado educado e correto. No seu modesto campeonato, marcou um número exorbitante de golos. Porém, na década de 40, o gabinete de prospeção dos grandes clubes era muito limitado, só observando as grandes competições. Assim sendo, o reconhecimento internacional de Nordahl apenas chegou nos jogos Olímpicos de 1948 quando guiou a sua seleção à extraordinária e surpreendente medalha de ouro. De seguida, o colosso transalpino AC Milan "pescou" nessa fantástica equipa, contratando, para além do avançado, Gren e Liedholm que, todos juntos, formaram o famoso acrónimo "Gre-No-Li", trio sueco que antecederia o holandês dos anos 80 composto por Rijkaard, van Basten e Gullit. O resto é história - e estatística - Nordahl iria sagrar-se cinco vezes melhor marcador da Liga italiana e ainda é o maior artilheiro dos rossoneri e o segundo melhor marcador de sempre da Serie A, tendo uma das melhores médias de golos de todos os tempos.

Artigo partilhado por Golo de Placa (golodeplaca.blogspot.com)

sábado, 14 de setembro de 2013

VÍDEO: Bale 'envergonha' Ronaldo

Com Bale e Cristiano Ronaldo no mesmo treino o resultado só podia ser... explosivo! E foi mesmo, já que ontem, num exercício habitual dos madridistas, o galês fez duas "maldades" ao português, revelando toda a sua técnica.

Para ver como o "welsh winger" "envergonhou" o CR7...


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Özil: uma mudança para a afirmação

Prodígio em Gelsenkirchen, príncipe em Bremen, herói incompreendido em Madrid e, seguramente, rei em Londres: numa mera linha de texto poderia-se resumir a carreira de um dos jogadores mais geniais do nosso tempo: Mesut Özil. Neste verão, o alemão, como indiciei no título, rumou a outras paragens, mais propriamente ao Arsenal, por valores a rondar os 50 M€. Apesar de tal montante significar a maior venda da história dos "merengues" (mas também o emblema espanhol carateriza-se mais pelas compras), suou a pouco, principalmente pela valia do criativo de 24 anos (é o jogador com maior número de assistências na Europa nas derradeiras temporadas) e pela forma como o mercado esteve demasiado inflacionado (ao ponto de Fernandinho chegar ao Man. City por 40M€). Mas, enfim, o futebol nem sempre beneficia os seus melhores intérpretes.


O "mago de Öz", descendente de turcos, nasceu em Gelsenkirchen, em 15 de outubro de 1988, começando a jogar no clube mais reputado da terra: o Schalke 04. Nos "mineiros", revelou-se um autêntico talento em bruto, pronto a "lapidar" e a ser, no futuro, uma das referências da seleção da Alemanha. Porém, a aventura nessas hostes terminou de forma abrupta, após desentendimento prolongado com a direção, o que o levou a rumar ao Werder Bremen, órfão de Diego (transferido para a Juventus) e que necessitava urgentemente de um novo "10". Nesta segunda etapa na carreira, o médio-ofensivo assumiu-se, finalmente, como príncipe, sendo a estrela do "Werder" e um dos melhores da Bundesliga. Foi com este epíteto que chegou ao Mundial de 2010, realizado na África do Sul, onde defendeu as cores da Mannschaft (negou a Turquia, apesar de ser uma possibilidade). Nessa Copa, Özil correu e fez correr; jogou e fez jogar, tornando-se num dos destaques da equipa orientada por Löw, auxiliando-a a atingir o terceiro lugar (foram eliminados pela Espanha, 0-1, nas "meias", vencendo de seguida o Uruguai, por 3-2). Após o fecho da prova, o Real Madrid reforçou-se nesse mesmo conjunto, contratando-o a si (por apenas 15 M€, devido ao facto de o seu contrato com o Werder Bremen estar próximo de findar) e ao seu companheiro Khedira (também uma das figuras da competição, foi resgatado ao Estugarda). E José Mourinho, entretanto chegado ao Santiago Bernabéu, não se coibiu de dar a titularidade ao mago alemão, preterindo mesmo Kaká, que fora comprado pelos "galáticos" um ano antes por mais de 60 M€. Com tal pressão, seria natural a quebra de forma do ex-Werder Bremen que, paralelamente, garantia o lugar "ao sol" na seleção germânica. Porém, Özil fez-se rogado: mostrou ser um jogador acima da média, transformando-se numa das figuras principais do mais titulado emblema de Espanha. Com o técnico português, Mesut era titular, a "10" ou, determinadas vezes, derivando para as alas; apontava golos mas, acima de tudo, deixava os outros brilharem, realizando uma inumerável quantidade de assistências. Porém, estranhamente, o germânico nunca conseguiu recolher unanimidade em Madrid, ficando pior aquando da saída de Mourinho, que verdadeiramente apostara nele. Carlo Ancelotti sucedeu ao luso e o "mago de Öz" perdeu espaço no plantel, devido às recentes contratações de Isco e de Bale. Perante isto, o novo camisa "11" optou pela saída, rumando ao Arsenal.


Agora, nos "gunners", Özil pode, finalmente e de forma merecida, ser rei, algo que lhe foi rejeitado no Real Madrid devido à coexistência de Cristiano Ronaldo. A transferência do alemão foi inteligente, pois ruma a um destino onde ainda deve aprender muito (Wenger é especialista neste ponto), será a estrela mais cintilante e, em princípio, assumir-se-à como um dos melhores do mundo (o facto de ter CR7 como companheiro dificulta sempre os intentos). Quanto aos de Emirates, movimentaram-se pessimamente no mercado (todos os alvos escaparam para outras paragens) até ao último dia, em que se reforçaram com um jogador fantástico: Özil (apesar de tudo faltou um "trinco" e alguns defesas de calibre mundial).

O futebol (e o Arsenal) precisam de um jogador ao mais alto nível, de um "maestro" capaz de pautar o jogo ofensivo das equipas que representa, de um fora de série com capacidade de levar a equipa "às costas", de mudar as incidências de uma partida de um momento para o outro: esta busca incessante já acabou, Özil é esse jogador.

Artigo partilhado por Golo de Placa (golodeplaca.blogspot.com)

Tosic pode ser o próximo sérvio na Luz

Após a contratação de 6 sérvios no último mercado de transferências, outro pode estar a caminho do Benfica: Zoran Tosic. Contratualmente ligado ao CSKA de Moscovo, o jogador de 24 anos tem rubricado boas exibições na Rússia, o que tem tido repercussões na seleção, onde é titular. Alinhando a extremo-esquerdo, o sérvio poderá ser aposta dos "encarnados" caso Gaitán, um dos mais cobiçados atletas das "águias", venha a sair, talvez em janeiro próximo, aquando da reabertura da janela de transferências. Recorde-se ainda que, antes de ingressar na antiga URSS, Tosic debutou pelo colosso Manchester United, onde nunca se conseguiu afirmar.


Veja aqui alguns dos seus momentos no CSKA:

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

VÍDEO: Golaço incrível em dia de estreia!

Hyuri, avançado de 21 anos, acabou de chegar ao Botafogo, por empréstimo do Audax Rio, mas a verdade é que a sua estreia não poderia ter corrido melhor. Disputou 40 minutos na partida frente ao Coritiba, mas tal foi suficiente não só para marcar 2 golos na vitória por 3-1 da sua equipa, como ser protagonista de um lance absolutamente genial, que resultou então no seu segundo golo. As palavras para descrever a ação são claramente insuficientes para relatar este momento mágico.

Verdadeiramente impressionante:

FC Porto segura Otamendi


O FC Porto estará em negociações adiantadas visando a renovação de contrato de Otamendi. Pelo menos é o que assegura o empresário do argentino, Martín Sendoa, em declarações prestadas ao periódico "O Jogo": "O FC Porto propôs-lhe a renovação e nos próximos dias vamos sentar-nos e negociar. É algo que agrada a todas as partes". Ligado aos "dragões" até 2016, e alvo de grande disputa e procura no mercado de transferências estival, o jogador de 25 anos manteve-se fiel aos azuis e brancos podendo, agora, prorrogar o vínculo e, possivelmente, aumentar ligeiramente o salário. 

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Erros de "casting"

Todos os anos, chegam a Portugal centenas de novos futebolistas, provenientes um pouco por todo o mundo, principalmente do Brasil (quase todas as equipas profissionais lusas, se não mesmo todas, têm brasileiros no plantel). Poucos ficam e têm sucesso, singrando no nosso futebol; muitos, pelo contrário, fracassam, revelando um nível exibicional muito aquém das expetativas e, consequentemente, voltam para o país de origem (caso cada vez mais recorrente).


Estas análises, usualmente, são feitas quando finda a temporada desportiva, lá para meados de maio. Porém, no início de setembro, dois nomes, após somente dois meses a servirem o seu novo clube, já revelaram ser verdadeiros erros de "casting": Welder e Bruno Cortez.

Bruno Cortez nasceu no Rio de Janeiro, a 11 de março de 1987, começando a jogar futebol em clubes modestos da sua área. Assim continuou (passou, inclusivamente, pelo Qatar) até 2011, quando o Botafogo, da primeira divisão brasileira, o resgatou aos secundários do Nova Iguaçu (por este emblema, havia brilhado no campeonato carioca). Na sua temporada de estreia na elite, o defesa-esquerdo surpreendeu o Brasil, com exibições muito bem conseguidas, revelando uma grande propensão ofensiva, dando profundidade ao corredor "canhoto" do "fogão". Perante isto, foi sem contestação que foi eleito para o onze ideal do Brasileirão sendo, ainda, considerado como a revelação da prova. Como resultado destas proezas, foi contratado, em 2012, pelo São Paulo (custou 3,3 M€), uma das hostes mais conceituados de toda a América e, no seu primeiro ano, não comprometeu sendo, inclusivamente, um dos mais utilizados no "tricolor", logrando a sua primeira internacionalização. Com tais registos, "choveram" críticas positivas de todas as direções, ao ponto dos ucranianos do Metalist terem efetuado uma proposta de compra do seu passe a rondar os 6 M€, instantaneamente rejeitada. Na época a seguir, todavia, o jogador de 26 anos voltaria "à Terra" já que, após exibições infelizes, foi, a par de companheiros seus, colocado à margem da equipa principal do São Paulo, após derrota num jogo a contar para a Taça dos Libertadores (competição muito prezada por aquelas bandas). Sem margem de manobra em território brasileiro, Bruno Cortez viu-se, nesta janela de transferências, obrigado a emigrar, surgindo o Benfica no horizonte, para o receber. Na Luz, tem dado seguimento aos erros cometidos anteriormente, tendo defraudado as expectativas dos dirigentes encarnados que, depois de apenas três partidas oficiais, tiveram necessidade de regressar ao mercado, para se reforçarem com um novo defesa-esquerdo (Guilherme Siqueira).

Já em relação a Welder, nasceu a 16 de janeiro de 1991 em Franca, São Paulo. Depois de boas temporadas nos juniores do Paulista, chega aos seniores em 2010 sendo, nessa época, figura importante (completou 37 jogos, apontando ainda 6 golos). Com 20 anos, muda-se para o Corinthians e, na sua estreia no "timão", sagra-se campeão brasileiro. Porém, não se conseguiu assumir como titular (era suplente) pelo que "deu um passo atrás" na tentativa de "dar dois em frente", rumando à segunda divisão brasileira, para debutar pelo Palmeiras. Todavia, o "fado" continuou, com Welder a ser constantemente preterido do onze inicial do "verdão". Novamente insatisfeito, o lateral direito abraçaria um novo projeto, endereçado pelo Sporting, onde chegou este verão, por empréstimo do clube antigamente treinado por Luiz Felipe Scolari. Contudo, bastaram apenas cerca de dois meses ao serviço dos "leões" para se transformar num autêntico "flop", com a agravante de não ter chegado a alinhar pelas hostes lisboetas. Perante a deceção que se tornou o jovem de 22 anos, a direção comandada por Bruno de Carvalho teve necessidade de, nas últimas horas do mercado, contratar o também defesa-direito Iván Piris, por empréstimo dos paraguaios do Atlético Maldonado.

Dois jogadores semelhantes (um joga pela direita e outro pela esquerda) revelam pouca qualidade defensiva (mesmo a atacar são muito limitados) e já são erros de "casting" (o que se comprova pelas apostas das direções dos rivais da segunda circular em outros elementos), mesmo que o espaço temporal entre o momento da sua transação e a atualidade seja bastante reduzido (pouco mais de dois meses, quanto muito). E, há que admitir, causa alguma estranheza os plantéis de dois dos três "grandes" de Portugal só terem fechado o plantel perto do final do mercado (em teoria, tudo deveria estar decidido antes da reta final da janela de transferências). 

No entanto, estes não serão casos virgens pois, até ao fim da época, muitas mais surpresas desagradáveis surgiram, haverá mais erros de "casting" mas, seguramente e infelizmente, os clubes não aprenderão com os erros cometidos (pensava-se que não apareceria um "novo" Emerson no Benfica e veja-se o que sucedeu...).


VÍDEO: O pior canto de sempre?!

É difícil imaginar que já tenha havido pior canto do que este que Aras Ozbiliz (Arménia) protagonizou na partida frente à Dinamarca, de qualificação para o Mundial de 2014. Uma situação verdadeiramente insólita e na qual é caso para dizer que realmente a bola por vezes atrapalha, e muito! Escusado será dizer também que a Dinamarca acabou por vencer o jogo (1-0)...

Só visto!

Neymar pouco 'amigável' decide duelo com Portugal

Portugal foi esta madrugada derrotado pelo Brasil, no jogo particular realizado em Boston, por 3-1. No reencontro da 'equipa das quinas' com o seu antigo selecionador, Scolari, acabou por ser o 'Sargentão' quem ficou mais feliz no final. Portugal até entrou melhor em jogo, primeiro ameaçando com um remate ao poste por intermédio de Nelson Oliveira, e depois materializando por Raul Meireles um 'brinde' de Maicon.
A festa portuguesa no 'Gillette Stadium' foi imensa, mas a verdade é que durou pouco. Aos 24 minutos, Thiago Silva restabeleceu a igualdade, mas desequilibrou a partida a favor da 'canarinha'. Neymar 'entrou em cena', e Portugal, órfão de Cristiano Ronaldo, ausente por lesão, não teve argumentos para responder à altura. O avançado do Barcelona foi semeando o pânico na defesa portuguesa e acabou mesmo por protagonizar a 'remontada' com um tento aos 35 minutos. Até final do primeiro tempo, o Brasil ainda dispôs de oportunidades para dilatar o marcador, mas o descanso chegou com 2-1 favorável ao 'escrete'. Expetativa para ver como Portugal iria reagir no segundo tempo, mas a toada manteve-se igual, com claro domínio do Brasil que chegou ao terceiro golo de forma 'natural', com Jô a aproveitar da melhor forma um cruzamento de Maxwell aos 50 minutos, após mais um brilhante lance de Neymar. Estava escrita a história da partida que depois entrou na fase das substituições, sendo ainda de salientar a estreia de Licá com a camisola de Portugal.

Veja aqui o resumo do encontro:

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Coentrão próximo da Juventus


Ainda agora terminou o mercado de transferências e já se veiculam novos rumores de possíveis transações. Desta feita relaciona-se com Fábio Coentrão, protagonista de uma longa novela no verão, que continua a interessar à Juventus, que não o conseguiu resgatar neste Estio. Segundo o que veio a público, na reabertura do mercado, o internacional português terá pedido à direção do Real Madrid que o deixasse sair, por empréstimo, tendo surgido vários pretendentes de nomeada, como o PSG, o Tottenham e, à última da hora, o Manchester United. Porém, o "caxinas" acabou mesmo por permanecer, insatisfeito, nos "merengues", sendo, por isso, muito provável a sua transferência já em janeiro, com a "Vecchia Signora" a seguir com atenção o futuro do jogador de 25 anos.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

VÍDEO: Um massagista com jeito... para defender!

O realismo fantástico é habitual na literatura sul-americana (Gabriel García Márquez é o expoente máximo). Todavia, neste caso, esse género literário passou diretamente dos livros para o... relvado! É verdade, o insólito aconteceu no Brasil, quando no desafio decisivo entre o Tupi e Aparecidense, da Série D de terras de "Vera Cruz", o massagista dos segundo realizou duas defesas nos últimos instantes (negando o golo) conseguindo eliminar o rival!

Só visto é que se acredita...


A magia do Nantes

O Futebol Clube de Nantes resultou da junção de diversos clubes da cidade, em 1943. Todavia, apesar de se augurar um grande futuro para o projeto, só em 1962/63 os "canários" conseguiram atingir a Ligue 1, após cerca de 18 anos em divisões secundárias. E acabou por ser uma autêntica travessia do "inferno para o céu", já que, dois anos depois da subida, o emblema situado a oeste de França conquistaria o bicampeonato (e ainda uma Taça da Liga e uma Supertaça, em 1964/65). Na década seguinte, mais três Ligue 1 e uma taça, tornando o Nantes num dos emblemas mais famosas da antiga Gáulia. Porém, a partir daí a conquista de títulos foi-se sucedendo de forma mais esporádica, com as vitórias a diminuírem (desde então até à data, somente três ligas, duas taças e duas supertaças). Mas não é só no capítulo de palmarés que os "canários" se destacam. Ao invés, este clube também alcançou uma grande reputação pelos muitos jogadores de calibre mundial que formou.

Maxime Bossis: Estreou-se pelo Nantes aos 18 anos e por lá esteve no decurso de 12 excecionais temporadas, sendo, ainda hoje, um dos maiores símbolos deste clube. Lateral-direito de grande compleição física (1,86 metros), extremamente competente a defender (o que disfarçava algum receio em atacar), "Max" realizou cerca de 379 jogos pelos "canários", apontando ainda 24 golos, e vencendo 4 ligas e uma taça francesa, entre 1973 e 1985. Nesse ano, emigra para a Argentina (Racing Avellaneda), de onde sairia em 1989 para regressar ao clube do coração, onde permaneceu por mais uma temporada. Bossis também se destacou ao serviço da seleção francesa, pela qual realizou 76 jogos (1 golo), participando no Mundial de 1978 (vencido pela Argentina).


Deschamps: Porventura o melhor jogador que saiu da "escola" do Nantes e um dos grandes nomes franceses da viragem do século: eis Didier Deschamps. Estreando-se aos 17 anos e sendo figura de proa aos 19, o centrocampista haveria, no entanto, de abandonar o seu clube de formação muito cedo, em 1989, rumando ao poderoso Marselha. O resto é história: passou por Juventus, Chelsea e Valencia e capitaneou a seleção francesa às vitórias no Mundial de 1998 e no Europeu de 2000 (completou 103 jogos e anotou 4 golos pelos bleu).


Christian Karembeu: Um dos futebolistas franceses mais polémicos e talentosos de todos os tempos começou uma carreira, que podia ter sido bem melhor, no Nantes onde, de 1990 a 1995, espalhou o seu talento pelo Stade de la Beaujoire. Muito rápido e com excelentes qualidade no drible, Karembeu emigraria para Itália (Sampdoria), numa primeira instância, e para Espanha (Real Madrid), numa segunda instância. Todavia, a aventura nos "merengues" não correu de feição ao neocaledónio, e, desde a sua saída do Santiago Bernabéu (em 2001) até ao fecho da carreira (em 2005), Karembeu ainda conheceria quatro clubes. Pela França, ganharia o Mundial de 1998, atuando em 53 partidas ao longo da carreira.


Makélélé: Um dos melhores médios-defensivos que o mundo já conheceu, Claude Makélélé chegou às camadas jovens do Nantes vindo do Zaire. Com uma capacidade de recuperação de bolas e de sair a jogar fora do comum, o "trinco" alinharia cinco temporadas pelos "canários", antes de sair para o Marselha. Todavia, o reconhecimento mundial só seria obtido com as passagens, de grande sucesso, pelo Real Madrid (2000-2003) e pelo Chelsea (2003-2008), onde se impôs e conseguiu conquistar diversos títulos e prémios individuais.Em 2011, Claude reformar-se-ia, numa altura em que servia o PSG. Pela França, realizou 71 jogos, competindo em diversas competições internacionais.


Além destes nomes, há mais futebolistas consagrados que se formaram no Nantes, como Thierry Tusseau (22 vezes internacional), José Touré (16 jogos/4 golos pela França), Patrice Loko (26 partidas pela bleu) e Landreau (11 vezes internacional).

Agora, após longos anos nas "trevas", o Nantes regressou ao escalão máximo do futebol francês, prometendo voltar aos tempos áureos do passado e, para bem do futebol, seria efetivamente positivo que tal acontecesse...

domingo, 8 de setembro de 2013

Vai dar que falar: Sime Grzan


Num país cujo "desporto rei" não é o futebol, a Liga Croata (NHL) é uma competição que aposta bastante em jogadores provenientes da formação. Esta revela-se por vezes muito proveitosa em termos financeiros para os clubes deste país. Sime Grzan é mais um potencial a ser seguido, e que tem procurado afirmar-se aos poucos no seu clube. É um jogador que ocupa o corredor do lado direito e faz da sua velocidade e drible as maiores armas. Não é tecnicamente muito evoluído procurando utilizar processos simples no seu jogo. É um jogador muito vertical e uma excelente solução para determinados jogos pois consegue desestabilizar os adversários e criar situações de superioridade ofensiva com a sua velocidade. Contribui bastante para as acções defensivas, colaborando com o defesa do seu lado. Ao longo do jogo parece perder um pouco a lucidez não sendo portanto muito regular daí que necessite de mais minutos de jogo para poder evoluir e tornar-se um jogador mais capaz.


Ficha Técnica




Nome: Sime Grzan
Data de Nascimento: 1994-04-06 ( 19 anos)
Local de Nascimento: Zadar, Croácia
Altura: 172 cm
Peso: 68 kg
Posição: Médio Direito
Clube: NK Zadar


Veja aqui alguns dos seus atributos:

sábado, 7 de setembro de 2013

Relembrando... Rensenbrink


Nos dias que correm, é habitual, principalmente no futebol de rua, o jogador, antes da marcação de uma grande penalidade, indicar ao guarda-redes o lado para o qual vai rematar. Muitos (incluindo eu) conhecem essa "técnica". Porém, poucos sabem o nome daquele que a transferiu do futebol amador para o profissional. Assim, tendo em conta que apenas "descobri" Rensenbrink muito recentemente, decidi partir para a elaboração de um artigo acerca desta lenda.

Pieter Robert Rensenbrink nasceu em Amesterdão, Holanda, a 3 de julho de 1947, tendo começado a jogar futebol no DWS, modesto emblema da terra natal . Todavia, emigrou muito cedo para a Bélgica (tinha na altura 22 anos de idade), numa primeira fase para o Club Brugge (1969-71) e depois para o Anderlecht (1971-80). Foi, de resto, nos Paars Wit que Rob se revelou como um avançado de classe mundial, marcando quase 150 golos na sua passagem pelo emblema sediado em Bruxelas conquistando, simultaneamente, vários títulos, destacando-se duas ligas belgas e 4 taças do mesmo país. Nos derradeiros anos da carreira, Rensenbrink ainda passaria pelos norte-americanos do Portland Timbers e pelos gauleses do Toulose sem, contudo, atingir o sucesso anterioriormente logrado. A nível internacional, pode-se dizer que Rensenbrink é o género de futebolista que teve mais protagonismo na seleção que nos clubes (como o fantástico jogador polaco Lato). Pela "Laranja Mecânica", o avançado efetuou 48 jogos, festejando o golo por 14 ocasiões. Disputou ainda dois mundiais: no primeiro, de 1974, foi ofuscado pela superestrela Cruyff; no segundo, em 1978, foi a grande referência da Holanda, orfã de Johann, levando a seleção "ás costas" até à final, anotando, só nessa edição, 5 golos (um deles, ante a Escócia, foi o milésimo em mundiais). No derradeiro confronto, frente à Argentina, Rensenbrink voltou a "encher o campo" mas, nos últimos momentos da partida, desperdiçou uma grande oportunidade para colocar a sua equipa em vantagem (o jogo estava igualado, 1-1), rematando ao poste e falhando, assim, a conquista do prémio de melhor marcador do torneio (Mario Kempes, que curiosamente marcou nessa noite, foi o vencedor) . Depois, no prolongamento, a alviceleste, mercê de uma maior capacidade física, marcou dois golos, vencendo a sua primeira Copa do Mundo.

Jan Mulder, jogador holandês que partilhou o balneário com Rob e com Cruyff (as duas grandes referências holandesas da década de 70) afirmou que o primeiro era tão bom como o segundo, contudo, nunca o soube. Tenho uma opinião semelhante, pois creio que o que os separou apenas foi o mediatismo de que foram alvo: o ex-técnico do Barcelona passou por alguns dos melhores clubes do seu tempo (e da história), como os culé e o Ajax, ao passo que Pieter nunca conseguiu chegar a um dos 10 melhores emblemas europeus (o Anderlecht apenas se revelou uma formação a ter em conta a partir de princípios da década de 80) nem singrou no seu país natal (só alinhou pelo DWS).

Não muito alto (178 cm), o atleta nascido há 66 anos jogava, na seleção, onde lhe era permitido: estreou-se a extremo-esquerdo mas, no mundial de 74, devido ao facto de Cruyff ocupar todas as posições do ataque, Rob derivou para médio-ala esquerdo. Em 78, Rensenbrink substituiu o líder natural para ser ele o principal intérprete do "futebol total" incutido pelo lendário Rinus Michel, atuando preferencialmente em posições mais adiantadas do terreno. Com uma técnica impressionante,também na marcação de grandes penalidades (só desperdiçou duas no decorrer da sua profícua carreira), e com "faro" para o golo (não sendo um avançado puro marcava muitas vezes) Rensenbrink, no meu entender, é um dos futebolistas mais subvalorizados de todos os tempo (na década de 1970 deverá ter sido um dos 10 melhores) mas que, independentemente de tal caraterística deixou um importantíssimo legado que não se cinge unicamente à questão dos penáltis. 

Real Madrid tentará Falcao em janeiro

Falcao ainda neste verão mudou de clube mas é possível que, em janeiro, aquando da reabertura de mercado, volte a trocar, desta feita para o Real Madrid. Pelo menos é o que avança a imprensa espanhola ("Mundo Deportivo"), que garante que a razão para tal acontecimento se prende com as atuações de Benzema (de mau nível), que ficou sem concorrência após a saída de Higuaín, para o Nápoles. No que concerne ao colombiano, apenas não se terá transferido para os "merengues" na última janela de transferências devido a uma cláusula existente no seu contrato com o Atlético de Madrid, que impedia uma mudança para os rivais, tendo, consequentemente, rumado ao Monaco.

VÍDEO: Sulejmani não se esquecerá desta tão cedo...

No jogo Sérvia - Croácia, realizado ontem à noite, aguardava-se uma boa partida de futebol, até porque se enfrentavam dois rivais da antiga Jugoslávia. Perante o empate (1-1), os visitados, que alinharam com quatro jogadores do Benfica no onze inicial (Fejsa, Matic, Markovic e Djuricic) e com Sulejmani a entrar no segundo tempo, hipotecaram de vez as hipóteses de atingirem o Mundial de 2014. Todavia, o momento pelo qual este desafio ficará recordado não será pelo encontro de dois velhos conhecido, muito menos pelos golos: será pela entrada "assassina" do defesa croata Simunic sobre o benfiquista Sulejmani (que, assim que entrou em campo, revolucionou o jogo), que lhe valeu o cartão vermelho.

Para ver e talvez...para não rever!


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Portugal vence a batalha; agora, falta a guerra

No terreno tradicionalmente difícil da Irlanda do Norte (local onde a seleção nacional nunca havia ganho), Portugal entrava com a certeza de que não havia margem para erros: a Rússia tinha cumprido o seu dever (vitória "sem espinhas" sobre o Luxemburgo, por 4-1) e uma "escorregadela" poderia ser fatal para as aspirações lusas. Numa partida nem sempre bem disputada (as equipas optaram por utilizar mais o físico do que a criatividade), acabariam mesmo por ser os visitantes a levar a melhor, com pragmatismo mas sem brilhar.

Os primeiros quinze minutos de jogo foram dominados pelos visitados que, sem deslumbrarem, foram chegando com alguma regularidade à baliza à guarda de Rui Patrício, que se manteve seguro. Porém, a equipa das "quinas" foi subindo de produção até que, aos 21 minutos, o defesa central Bruno Alves colocou as suas hostes à frente do marcador. Depois dos problemas iniciais, parecia que se iria assistir a um "passeio", tanto mais que os lusitanos continuaram a criar oportunidade escandalosas para dilatar a vantagem (Vieirinha e Cristiano Ronaldo iam-se destacando). Porém, num ápice, tudo mudou: os norte-irlandeses tomaram conta das operações, beneficiando das falhas de Fábio Coentrão e de João Moutinho o que culminou no tento de McAuley, aos 36', após canto cobrado por Ferguson. E, quando se pensava que pior era impossível, eis que Hélder Postiga se dá ao luxo de agredir um adversário. Resultado: o atacante do Valência é expulso e deixa a sua equipa com um a menos para a etapa complementar....

... que encetaria de forma catastrófica quando, aos 52', os "norn iron" se colocavam em vantagem, através do golo, em posição irregular, de Ward. Do "céu ao inferno" em 15 míseros minutos, o conjunto de Paulo Bento não dava sinais de vida, prosseguindo com um estilo lento e previsível. Contudo, os comandados de Martin O'Neill cometeriam a mesma infantilidade que vitimara os oponentes: aos 61', entrada agressiva de Chris Brunt que vê o segundo amarelo, indo "para o banho mais cedo". Daqui para a frente, pode-se dizer em abono da verdade que só deu Portugal, ou melhor, Ronaldo, pois haveria de estar no jogador do Real Madrid a chave do encontro. Aos 68 minutos (ou seja, 7 depois da expulsão de Brunt), o capitão empata a contenda, dando seguimento a um canto favorável à sua camisola (teve pendor simbólico, pois permitiu-lhe igualar a marca da lenda Eusébio, segundo melhor marcador das "quinas", com 41 tentos). Todavia, isto era apenas o início: aos 77' bisa, de cabeça, fazendo o 3-2 e, por volta dos 83' (já depois de mais um vermelho aos britânicos), livre batido de forma exemplar para o "hat-trick" do terceiro melhor jogador na Europa na temporada transata. .

A batalha foi vencida, mas ainda falta o mais difícil: a guerra, pois a Rússia promete não desarmar na luta pelo primeiro posto (que permite o acesso direto ao Mundial de 2014, no Brasil). Relativamente a destaques, nota evidente para Cristiano Ronaldo, que levou autenticamente a seleção "às costas", mercê de três golos essenciais. Em contraponto, surgem os laterais João Pereira Fábio Coentrão, que se revelaram muito permeáveis (principalmente no primeiro tempo).

Veja o resumo da partida:

FC Porto e Sporting "arrumam" a casa


O FC Porto conseguiu colocar mais um excedentário fora do plantel: desta feita, foi Djalma, de 26 anos, cedido por uma temporada aos turcos do Konyaspor. Perto do término do mercado naquele país (a janela de transferências é mais alargada, como na Rússia), o clube que este ano regressou à elite do futebol do Bósforo contrata, assim, um jogador que não fazia parte dos planos delimitados por Paulo Fonseca, novo técnico dos "dragões". Recorde-se que esta é a segunda aventura do angolano no campeonato turco já que, na temporada transata, havia sido emprestado, também pelos azuis-e-brancos, ao Kasimpasa.



Mais a sul, em Alvalade, Bruno de Carvalho, recém eleito presidente do Sporting, logrou rescindir o contrato com mais um "dispensável": Bojinov. Após as saídas de Pranjic, Onyewu e Boulahrouz, que auferiam salários incomportáveis à realidade dos lisboetas, o búlgaro é mais um que "emagrece" a folha salarial do emblema verde-e-branco. Em relação ao jogador de 27 anos (que chegou aos "leões" em 2011), a rescisão só peca por tardia, pois desde a polémica interna que causou ("obrigou" Matías Fernández a dar-lhe a oportunidade de apontar uma grande penalidade, que até desperdiçaria), que se constata que era um elemento a mais na turma de Leonardo Jardim.


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Uma fábrica de talentos chamada Southampton FC

1 Taça de Inglaterra: é este o único grande troféu que embeleza o palmarés do Southampton, um clube que desde a sua formação, em 1885, nunca se evidenciou pelas conquistas (além da FA Cup só venceu títulos em escalões secundários), mas sim pela excelência das suas camadas de formação. Efetivamente, os saints não revelaram apenas um ou dois grandes jogadores, como ocorre com grande parte dos emblemas britânicos; pelo contrário, deram a "conhecer ao mundo" uma dúzia de futebolistas de eleição, cujo exemplo paradigmático é Gareth Bale. Bem-vindos às camadas de formação do Southampton.




Matthew Le Tissier: Um dos britânicos mais tecnicistas dos últimos anos, Le Tissier é, provavelmente, o melhor jogador da história do Southampton, emblema pelo qual debutou durante 16 temporadas. Goleador, tendo em conta que era centrocampista (161 tentos) destacou-se sobretudo na marcação de grandes penalidades (só desperdiçou uma, no decurso da sua carreira).

Alan Shearer: Porventura o melhor ponta-de-lança inglês de sempre, Shearer revelou-se no Southampton, onde chegou em 1986, com 16 anos. Após quatro épocas nos saints, Alan seria contratado pelo Blackburn Rovers, em primeira instância, e pelo Newcastle, mais tarde. Com 30 golos pela seleção de "Vossa Majestade", é o melhor marcador de todos os tempos da Premier League.

Walcott: Antes de Bale, um fantástico extremo já embriagava os adeptos em St.Mary's: Theo Walcott que, aos 16 anos, já era pedra basilar no esquema deste clube. Com tal preponderância, foi com naturalidade que, em 2006, foi reforço do Arsenal, onde tem evoluído desmesuradamente, tendo-se consagrado como um dos elementos mais importantes dos gunners


Gareth Bale: Prestes a bater o recorde de montante envolvido numa só transferência (a sua contratação, pelo Real Madrid, ainda não é oficial, mas falam-se em cerca de 100 M€), Bale assumiu-se como um autêntico "diamante" puro no Southampton. Vindo do País de Gales para os ingleses, o "welsh winger" só necessitou de um ano para demonstrar o seu potencial, saindo em 2007 para o Tottenham.


Oxlade-Chamberlain: A última grande pérola saída de St.Mary's, foi contratado pelo Arsenal (que já havia resgatado Walcott) por valores próximos dos 13 M€, com 18 anos, altura em que já era um dos principais destaques dos saints. Ainda jovem (completou recentemente 20 anos), Oxlade tem tudo para suceder a Theo como principal referência dos gunners.

Como foi previamente mencionado, a equipa que debuta em St.Mary's nunca teve muito relevo no campeonato inglês. É um dado que causa alguma estranheza, tendo em conta que, supostamente, bons jogadores deveriam significar vitórias. Assim sendo, porque motivo essa "lei" não se aplica ao clube de Mauricio Pochettino? Há várias explicações plausíveis, mas a principal será a saída, demasiado precoce, das jovens estrelas do plantel. De facto, se excetuarmos Le Tissier, que se manteve sempre fiel às mesmas cores, os melhores jogadores de cada "fornada" foram transferidos, quase constantemente, em idades de júnior. Assim foi com Bale (contratado pelo Tottenham com 17 anos), Walcott (igualmente 17 anos) e Oxlade-Chamberlain (18 anos). Estes factos (consequência da incapacidade em manter os atletas), aliados a alguma inconstância na formação (surgem com regularidade futebolista de topo mas o "fosso" para os outros é demasiado grande) são, seguramente, as principais razões para esta desilusão desportiva.

Porém, não se pense que esta situação é irreversível. Pelo contrário, o Southampton, guiando-se no exemplo do Borussia Dortmund (futuramente retratado neste espaço), com um bom técnico (Pochettino é uma boa escolha) e com alguma sorte (é crucial o aparecimento de novas estrelas em várias posições) pode, com um crescimento sustentado, atingir outros voos.